(Ice Age, EUA, 2002)

Animação
Direção: Chris Wedge (com co-direção de Carlos Saldanha)
Roteiro: Michael J. Wilson(argumento), Michael Berg, Peter Ackerman (roteiro), James Bresnahan, Galen T. Chu, Doug Compton, Xeth Feinberg, Jeff Siergey, Mike Thurmeier (história adicional)
Duração: 81 min.
Nota: 8 ★★★★★★★★☆☆

Um bom passatempo para crianças grandinhas e para os papais que têm que acompanhá-las. Não é Shrek, que pode ser visto sem nenhum problema só por adultos, e nem Monstros S.A., que encanta a crianças bem pequenininhas.

O filme conta a história de uma mamute amargurado, que decide não migrar com os outros animais para um lugar mais quente. No meio do caminho, ele salva uma preguiça do ataque de dois rinocerontes e encontra um bebê. Um tigre dente-de-sabre quer levar a criança para ser comida por seu bando, mas o grandão e a preguiça decidem tentar devolvê-la aos pais.

A história é bonitinha e animada. Fala de maneira singela da amizade, emociona e leva o público às gargalhadas. A dublagem está excelente com Diogo Vilela (como o mamute Manfred), Tadeu Mello (como a preguiça Sid) e Márcio Garcia (como o tigre traíra Diego). Tadeu Mello dá um show a parte e arranca muitas gargalhadas da platéia, assim como o esquilinho com dentes de sabre, que só pensa em salvar a sua noz.

A animação ainda apresenta algumas limitações. Depois de assistir aos dois filmes citados acima ficava difícil para qualquer um. Basta lembrar da movimentação dos pêlos do Sullivan em Monstros S.A. e da perseguição do dragão em Shrek. A trilha sonora também não é nada marcante. Mas não dá pra comparar um primeiro trabalho com dois gigantes do cinema de animação (Disney e Dreamworks, respectivamente). Desse ângulo A Era do Gelo supera as espectativas e promete muito mais diversão para um futuro bem próximo!

Um Grande Momento:
A noz.

A-era-do-gelo_poster

Links

No IMDb