(By the Sea, EUA/FRA, 2015)

Drama
Direção: Angelina Jolie
Elenco: Brad Pitt, Angelina Jolie, Mélanie Laurent, Melvil Poupaud, Niels Arestrup, Richard Bohringer
Roteiro: Angelina Jolie
Duração: 122 min.
Nota: 3 ★★★☆☆☆☆☆☆☆

À Beira Mar é o terceiro filme assinado pela atriz Angelina Jolie, que aqui além de dirigir e roteirizar o longa-metragem, também atua ao lado do marido Brad Pitt. Reafirmando a preferência da diretora pelo drama, em uma experiência mais intimista do que as anteriores, o longa-metragem conta a história de um casal em crise, em uma cidade litorânea de Malta.

Problemático em vários aspectos, o filme não consegue se sustentar, principalmente por apostar suas fichas em uma trama ultrapassada, que não faz mais o menor sentido nos dias atuais, ainda mais quando se lembra que o filme é dirigido por uma mulher. Ou seja, tentando ser um filme de época (ainda que recente), acaba apenas um filme velho, que já ganha as telas datado.

Com um desenvolvimento arrastado, repetitivo e pouco envolvente, em uma busca incessante pela vontade de impressionar esteticamente e se relacionar com filmes mais pessoais e introspectivos, acompanhar a crise do casal é maçante e demanda muita paciência.

Para piorar, À Beira Mar investe em quadros esquisitos, maus posicionamentos de câmera e uma profusão de planos aleatórios que, mesmo que alguns consigam ser visualmente belos, não conversam entre si. A impressão que fica é que a dependência de Jolie do diretor de fotografia é imensa e que Christian Berger, responsável por belos títulos de Michael Haneke como A Fita Branca, não conseguiu influenciar a realizadora. Diferente do que aconteceu com Invencível e Na Terra de Amor e Ódio, bem fotografados por Roger Deakins e Dean Semler, respectivamente.

O filme ainda conta com um mal uso da trilha sonora, assinada por Gabriel Yared (A Vida dos Outros) e com uma recriação estranha da época, com figurinos estranhos de Ellen Mirojnick (Minha Vida com Liberace), principalmente no caso da protagonista, o que deixa a impressão da dificuldade de fotografá-la atualmente pela óbvia magreza.

Para completar o apanhado de equívocos, está a problemática direção dos atores. Embora tenha a seu favor a presença de Brad Pitt e Mélaine Laurent, que já estiveram juntos em Bastardos Inglórios e já demonstraram suas qualidades, tudo parece correr solto demais e falta um pulso mais firme nas cenas mais tensas. É como se a intimidade com Pitt fosse um problema. A auto-direção também deixa a desejar, com uma Jolie sempre insegura e pouco convincente.

Para não dizer que tudo em À Beira Mar é ruim, há algum interesse despertado no começo da história, por trazer à lembrança cenas de bons filmes da época retratada; na recriação da cumplicidade do casal principal, e nas locações, realmente bem bonitas.

Mas é só isso mesmo.

Um Grande Momento:
Não tem.

À Beira Mar

Links

No IMDb