Foram divulgados hoje (20) os filmes que integrarão as mostras competitivas do 44º Festival de Cinema de Gramado, que acontece na cidade da Serra Gaúcha de 26 de agosto a 3 de setembro.

Com um número reduzido de filmes quando comparada à do ano anterior, esta edição apostou em uma seleção fácil de criticar. Todas a produções selecionadas para a mostra de longas-metragens brasileiros são do eixo Rio-São Paulo. Outra coisa que chama a atenção na seleção de longas nacionais é o número de filmes dirigidos por mulheres: nenhum.

O filme de abertura será o longa-metragem Aquárius, dirigido por Kleber Mendonça Filho. Com Sônia Braga, o título agradou ao passar pelo festival de Cannes e faz, no Festival de Gramado, sua pré-estreia brasileira, já que entra em cartaz na semana seguinte nos cinemas.

Mais informações no site do evento.

Confira a lista completa de selecionados:

LONGAS-METRAGENS BRASILEIROS
– “Barata Ribeiro, 716” (RJ), de Domingos Oliveira
– “El Mate” (SP), de Bruno Kott
– “Elis” (SP), de Hugo Prata
– “O Roubo da Taça” (SP), de Caíto Ortiz
– “O Silêncio do Céu” (SP), de Marco Dutra
– “Tamo Junto” (RJ), de Matheus Souza

LONGAS-METRAGENS ESTRANGEIROS
– “Campaña Antiargentina” (Argentina), de Ale Parysow
– “Carga Sellada” (Bolívia/México/Venezuela/França), de Julia Vargas
– “Espejuelos Oscuros” (Cuba), de Jessica Rodriguez
– “Esteros” (Argentina/Brasil), de Papu Curotto
– “Guaraní” (Paraguai/Argentina), de Luis Zorraquín
– “Sin Norte” (Chile), de Fernando Lavanderos
– “Las Toninas Van al Este” (Uruguai/Argentina), de Gonzalo Delgado e Verónica Perrotta

CURTAS-METRAGENS BRASILEIROS
– “A Página” (SP), de Guilherme Andrade
– “Aqueles Anos em Dezembro” (SP), de Felipe Arrojo Poroger
– “Aqueles Cinco Segundos” (MG), de Felipe Saleme
– “Black Out” (PE), de Adalmir da Silva, Felipe Peres Calheiros, Francisco Mendes, Jocicleide Valdeci de Oliveira, Jocilene Valdeci de Oliveira, Martinho Mendes, Paulo Sano e Sérgio Santos
– “Deusa” (SP), de Bruna Callegari
– “Horas” (RS), de Boca Migotto
– “Ingrid” (MG), de Maick Hannder
– “Lembranças do Fim dos Tempos” (SP), de Rafael Câmara
– “Lúcida” (SP), de Fabio Rodrigo
– “Memória da Pedra” (BA), de Luciana Lemos
– “O Ex-Mágico” (PE), de Mauricio Nunes e Olimpio Costa
– “O Que Teria Acontecido ou Não Naquela Calma e Misteriosa Tarde de Domingo no Jardim Zoológico” (RJ), de Gugu Seppi e Allan Souza Lima
– “Rosinha” (DF), de Gui Campos
– “Super Oldboy” (SP), de Eliane Coster

CURTAS-METRAGENS GAÚCHOS
– “A Rua das Casas Surdas” (Porto Alegre), de Flávio Costa e Gabriel da Fonseca Mayer
– “Another Empty Space” (Porto Alegre), de Davi de Oliveira Pinheiro
– “Às Margens” (Porto Alegre), de Boca Migotto
– “As Três” (São Leopoldo), de Elena Sassi
– “Bandidos Desalmados” (Porto Alegre), de Zaracla
– “Carol” (Porto Alegre), de Mirela Kruel
– “Dia dos Namorados” (Porto Alegre), de Roberto Burd
– “Escape” (Porto Alegre), Jonatas Rubert
– “Escotofobia” (Porto Alegre), de Rafael Saparelli
– “Horas” (Porto Alegre), de Boca Migotto
– “Inatingível” (Porto Alegre), de Rodolfo de Castilhos Franco
– “Interrogatório” (São Leopoldo), de Raul Fontoura
– “Lipe, Vovô e o Monstro” (Porto Alegre), de Felippe Steffens e Carlos Mateus
– “Mundo de Wander” (Porto Alegre), de Lisandro Santos
– “O Jardim dos Amores de Woody Allen” (Porto Alegre), de Gustavo Spolidoro
– “Objetos” (Porto Alegre), de Germano de Oliveira
– “Outono Celeste” (Pelotas), de Yuri Minfroy
– “Pobre Preto Puto” (Santa Cruz do Sul), de Diego Tafarel
– “Preliminares” (Porto Alegre), de Douglas S. Kothe
– “Quando Pisei em Marte” (Pelotas), de Analu Favretto e Taís Percone
– “Sesmaria” (Pelotas), de Gabriela Richter Lamas
– “Venatio” (Canoas), de Ulisses da Motta
– “Vento” (Porto Alegre), de Betânia Furtado
– “Vida Como Rizoma” (Porto Alegre), de Lisi Kieling