Começou, na segunda-feira (06), a quarta edição do festival Latino-Americano de Cinema de São Paulo. A qualidade dos títulos escolhidos para as mostras competitivas e não-competitivas já pode ser deduzida pelo filme de abertura: “O Leite da Amargura”, da peruana Claudia Llosa e vencedor do urso de ouro do Festival de Berlim de 2009.

O festival acontece até o próximo dia 12 em vários cinemas da capital paulista e traz, ao todo, 111 filmes de 17 países. Entre os títulos inéditos está o novo filme do diretor brasileiro Roberto Moreira, “Quanto Dura o Amor”, que conta três histórias bem paulistanas e tem Paulo Vilhena, Sílvia Lourenço e a cantora Danni Carlos no elenco. “Rude e Brega”, com Gael García Bernal e Diego Luna e realizado pela Cha Cha Cha, produtora do trio Del Toro, Cuarón e Iñárritu, também está entre os mais aguardados da mostra.

As produções brasileiras ainda inéditas no circuito comercial “No Meu Lugar”, de Eduardo Valente; “Amizade”, de Sérgio Muniz; “Meu Mundo em Perigo”, de José Eduardo Belmonte, e “O Fim da Picada”, de Christian Saghaard, também fazem parte da mostra contemporânea.

A programação conta ainda com outras mostras, como a Homenagem a Nelson Pereira dos Santos, que profere aula magna no dia 11; DOCS musicais brasileiros; Alex Viana; Anos 1990 entre outras.

As sessões são totalmente gratuitas (os convites devem ser retirados nas bilheterias uma hora antes da exibição) e acontecem no Memorial da América Latina, no CineSESC, no Museu da Imagem e do Som, no CINUSP e no Teatro Cacilda Becker, em São Bernardo do Campo. A programação completa pode ser conferida aqui.