33ª Mostra Internacional de CinemaA 33ª Mostra e o site The Auteurs, em iniciativa pioneira, oferecem o primeiro Festival Online do mundo.

Inaugura-se assim uma nova “sala de cinema” via streaming na internet e mais uma opção de programação, aberta a todo o território brasileiro. A Mostra Internacional de Cinema Online, com esta inovação, estende-se a todo o Brasil.

O streaming é gratuito, roda em todas as plataformas, e estará disponível para os 300 primeiros acessos, depois da primeira exibição do filme na programação da Mostra, no período de sua realização.

Fundada em 2007 por Efe Cakarel e Eduardo Costantini, The Auteurs é a maior comunidade online de filmes independentes e clássicos de todo o mundo, com um acervo feito por cinéfilos. É patrocinada pela produtora Costa Films; a Criterion Collection, maior selo de DVDs de arte do mundo, e a produtora internacional Celluloid Dreams. Além disso, é parceira exclusiva da World Cinema Foundation, fundação para a preservação de filmes presidida por Martin Scorsese e tem escritórios em Palo Alto (EUA), Nova York, Paris e Londres.

“Mesmo as ideias mais visionárias, quando não encontram ressonância em outros e não são seguidas, acabam por morrer. É maravilhoso ver esse espírito de equipe (com a Mostra). Estamos lançando juntos o primeiro festival online do mundo e fazendo história. O Brasil está à frente dos outros países”, afirmou Hengameh Panahi, dona da Celluloid Dreams, uma das mais importantes produtoras independentes de cinema do mundo, responsável por filmes vencedores dos grandes festivais, como Cannes 2009 (Um Profeta – Grande Prêmio do Júri) e Veneza (Hana-Bi, Lebanon, Leão de Ouro 2009).

Confira os títulos e as datas de exibição online na programação da 33ª MOSTRA:

  • 13 MINUTOS, de Felipe Briso, Gilberto Topczewski (Brasil) – 24/10
  • AMOR EM TRÂNSITO, de Lucas Blanco (Argentina)- 24/10
  • BR3 (FICÇÃO), de Evaldo Mocarzel (Brasil) – 24/10
  • BR3 (DOCUMENTÁRIO), de Evaldo Mocarzel (Brasil) – 24/10
  • UM LUGAR AO SOL, de Gabriel Mascaro (Brasil) – 28/10
  • TIKIMENTARY, de Duda Leite (Brasil) – 24/10
  • À MARGEM DO LIXO, de Evaldo Mocarzel (Brasil) – 25/10
  • CORTEJANDO CONDI, de Sebastian Doggart (EUA, Reino Unido) – 26/10
  • DENTRO DA LEONERA, de Nicolas Bénac e Cedric Robion (França) – 25/10
  • MOMENTOS DE JERUSALÉM, vários diretores (Israel) – 27/10
  • NÓS QUE AINDA ESTAMOS VIVAS, de Daniele Cini (Itália, Argentina) – 24/10
  • FUTEBOL BRASILEIRO, de Miki Kuretani e Tatiana Vilela (Japão, Brasil) – 26/10
  • HUGO REI E SUA DONZELA, de Franco de Peña (Polônia, Venezuela) – 01/11
  • O PEQUENO INDI, de Marc Recha (Espanha, França) – 27/10
  • AQUILES E A TARTARUGA, de Takeshi Kitano (Japão) – 30/10
  • A CANTORA DE TANGO, de Diego Martinez Vignatti (Bélgica, Argentina, França, Holanda) – 28/10
  • O JOGO DO PAI, de Michael Glawogger (Alemanha, Áustria) – 28/10
  • TUDO QUE NOS CERCA, de Hashiguchi Ryosuke (Japão) – 24/10
  • SIRI-ARA, de Rosemberg Cariry (Brasil) – 02/11
  • REIDY, A CONSTRUÇÃO DA UTOPIA, de Ana Maria Magalhães (Brasil) – 29/10
  • O CERCO, de Toshi Fujiwara (Japão) – 01/11
  • VENCER, de Marco Bellocchio (Itália) – 29/10
  • SEGUINDO EM FRENTE, de Hirokazu Kore-Eda (Japão) – 24/10
  • PAPAI FOI CAÇAR PTÁRMIGA, de Robert Morin (Canadá) – 24/10
  • KALANDIA, HISTÓRIA DE UMA FRONTEIRA, de Neta Efrony (Israel) – 26/10