Começa amanhã (20), com uma festa para convidados, a 20ª edição do Festival Internacional de Curtas de São Paulo. A partir do dia 21, com entrada gratuita, o público vai poder conferir uma seleção com número recorde de produções nacionais e vários títulos de outros países.

Em um país onde o curta-metragem ainda não é tem a consideração que merece e acaba menos conhecido do que merecia, iniciativas como esta do Kinoforum são fundamentais para o desenvolvimento e popularização do formato.

Entre as várias atividades paralelas, destaca-se o Crítica Curta que, em sua quinta edição, estimula a discussão e a reflexão sobre produções do gênero e este ano chega com uma inovação: vários cinéfilos puderam participar da seleção, antes restrita a estudantes de cinema. Os textos escritos pelos novos críticos serão reunidos em um tablóide coordenado e editado pelo crítico e jornalista Sérgio Rizzo.

Para comemorar os vinte anos de festival a organização também preparou apresentações e oficinas de Teatro das Sombras. O grupo Cia. Quase Cinema faz uma exibição especial na abertura, apresentações no Circo das Sombras montado na Cinemateca, acompanha as sessões infanto-juvenis e, depois destas, promove as oficinas.

Nas projeções, vários títulos interessantes como os premiados “Superbarroco” de Renata Pinheiro, “A Letter to Uncle Boonmee” de Apichatpong Weerasethakul e “West Bank Story” de Ari Sandel.

Toda programação, com os títulos e horários de exibição, pode ser conferida no site do festival.

As projeções acontecem até o dia 28 de agosto, nas Cinematecas BNDES e Petrobrás (Largo Sen. Raul Cardoso), CineSESC (R. Augusta, 2075), Centro Cultural São Paulo (R. Vergueiro, 1000), FAAP (R. Alagoas, 903, Higienópolis), Espaço Unibanco (R. Augusta, 1470), CINUSP (R. do Anfiteatro, 101, Cidade Universitária), Cine Olido (Av. São João, 473), CCJ Ruth Cardoso (Av. Dep. Emílio Carlos, 3641), Museu da Imagem e do Som (Av. Europa, 158), Cineclube Grajaú (R. Prof. Oscar Barreto Filho, 252).