Começa amanhã (18), a segunda edição do In-Edit Brasil, festival especializado em documentários musicais que começou há oito anos em Barcelona e agora já tem etapas em vários países do mundo.

A etapa São Paulo acontece de 18 a 28 de março, com sessões no Museu da Imagem e do Som (MIS), Cine Olido, CineSESC, HSBC Belas Artes, Matilha Cultural, Auditória Ibirapuera e Instituto Cervantes. Na capital carioca as sessões acontecem no Espaço Museu da República entre 2 e 8 de abril.

Entre os títulos selecionados estão cerca de 46 títulos nacionais divididos em 4 mostras: Curta um Som, Brasil.doc, Retrospectiva Brasil e Mostra Brasil. Títulos como Ave Maria ou a Mãe dos Sertanejos, de Camilo Cavalcanti; Black Soul Brother, de Rubens Passaro; Palavra (En)Cantada, de Helena Solberg, e Tom Zé – Astronauta Libertado, de Igor Iglesias Gonzáles, estão entre os selecionados brazucas.

Documentários internacionais como Soundtrack for a Revolution, Heavy Metal in Baghdad, R.E.M. – This Is Not a Show também fazem parte da programação. Peter Whitehead e José Sánchez-Montes ganham mostras especiais.

Os títulos nacionais em competição são: Beyond Ipanema, de Guto Barra; Mamonas para Sempre – o doc, de Claudio Kahns; Dzi Croquettes, de Tatiana Issa e Raphael Alvarez; Meu Amigo Claudia, de Dácio Pinheiro; Bezerra da Silva – Onde a Coruja Dorme, de Márcia Derraik e Simplício Neto, e Seu Jorge – América Brasil, o Documentário, de Pedro Jorge e Mariana Jorge. O escolhido pelo público vai integrar o In-Edit intenacional.

Além da exibição dos filmes, os espectadores ainda podem conferir apresentações musicais nas próprias salas de cinema. Mais de 20% das sessões são gratuitas, mas os preços dos ingressos variam entre R$ 1 e R$ 12 (inteira) e R$ 0,50 e R$ 6,00 (meia).

Mais informações e detalhes sobre a programação aqui.