Começa na próxima terça-feira, 16 de agosto, na Cidade de Goiás, a 18ª edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental, o Fica 2016. O festival, que contará com seis mostras, debates com os realizadores, dois fóruns compostos por mesas palestras e minicursos e uma variada programação musical, segue até o dia 22 de agosto.

Neste ano, o Fica discute a atualidade do audiovisual e vai trazer ao público o cinema de animação, com mostras, debates e fóruns focados no gênero, além de debater o universo dos games e da cultura digital.

A mostra competitiva será composta por 22 produções, sendo 12 estrangeiras e dez brasileiras. Países como França, Áustria, Alemanha, Bélgica, Luxemburgo, Índia, Irã e México estarão representados, assim como os estados Goiás, Maranhão, Paraná, Pernambuco, Ceará e São Paulo.

A preservação ambiental e a produção de alimentos no Bioma Cerrado serão os temas debatidos. O Fórum Ambiental trará o tema “O caminho para um futuro sustentável: governança territorial, proteção ambiental e segurança alimentar”. Entre os participantes estarão Paul West, diretor da Global Landscape Iniciative; Tasso Azevedo, do Observatório do Clima; Daniel Vilela, deputado presidente da Comissão Mista do Congresso Nacional de Mudanças Climáticas e Pedro Arraes, presidente da Emater Goiás.

Entre as apresentações musicais, o festival traz à Cidade de Goiás este ano Daniel Jobim, que fará um concerto especial com suas canções e as de seu avô Tom Jobim sobre a natureza. Outros 14 shows de artistas goiano estão programados também.

Júri

Neste ano, o júri do Fica será presidido pelo diretor de fotografia Lauro Escorel. Os demais integrantes serão o diretor de arte Adrian Cooper; a professora e diretora do Instituto de Estudos Ambientas da UFG Celene Cunha Monteiro Antunes Barreira; a programadora de festivais mexicana Eleonora Isunza Gutiérrez; e o programador do Cine’Eco e membro da FIPRESCI José Vieira Mendes.

Confira a lista de filmes selecionados:

Fica-2016_posterCurtas e médias-metragens
Angústia, de Frederico Machado (Brasil)
Coal India, de Felix Röben e Ajay Koli (Alemanha)
De Profundis, de Isabela Cribari (Brasil)
E o Galo Cantou, de Daniel Calil Cançado (Brasil)
Edifício Tatuapé Mahal, de Carolina Markowickz e Fernanda Salloum (Brasil)
Ensaio sobre o Fim do Mundo, de Samuel Peregrino (Brasil)
Fort Acquario, de Pedro Diógenes (Brasil)
Le Petite Pousse, de Chaïtane Conversat (França)
Leblon Marista, de Fabrício Cordeiro e Luciano Evangelista (Brasil)
Lumières Fossiles, de Lise Fischer (França)
Phum Shang, de Haoban Paban Kumar (Índia)
Planet Sigma, de Momoko Seto (França)
Vaghti Bacheh Bodam, de Maryam Kashkoolinia (Irã)
West Empire, de Mathieu Le Lay (França)

Longas-metragens
A Grande Nuvem Cinza, de Marcelo Munhoz (Brasil)
Brasil S/A, de Marcelo Pedroso (Brasil)
Café (Contos de Humo), de Hatuey Viveros Lavielle (México)
La Supplication, de Pol Cruchten (Luxemburgo)
Remember Your Name, Babylon (Bélgica)
Reveka, de Benjamin Colaux e Christopher Yates (Bélgica)
Taego Ãwa, de Marcela Borela e Henrique Borela (Brasil)
White Coal, de Georg Tiller (Áustria)

Mostra ABD Cine Goiás
A Dama do Araguaia, de Geralda L. Rodrigues
Ai’uté, de João Henrique Pacheco
Blaxploitation: A Rainha Negra, de Edem Ortegal
De Pássaros e Infância: Maria, de Mariana de Lima Siqueira
E o Galo Cantou, de Daniel Calil Cançado
Febre da Madeira, de Daniel Nolasco
Gaza, de Pedro Gomes
Jonatas, de Getulio Ribeiro
Leblon Marista, de Fabrício Cordeiro e Luciano Evangelista
Muitos Me Seguem Mas Só Deus Me Acompanha, de Rei Sousa
No Meio de Nada, de Simone Caetano
Reincidência, de Matheus Leandro e Julio Mahr
Tereza Bicuda, de Laura Hasse
Tive Fome, Colhi Sede, de Rafael Freire
Vida de Boneco, de Flavio Gomes
Wendigo, de Luciano Evangelista

Mostra paralela do cinema brasileiro
Entre Idas e Voltas, de José Eduardo Belmonte
O Menino e o Mundo, de Alê Abreu
Rio de Lama, de Tadeu Jungle
Uma História de Amor e Fúria, de Luiz Bolognesi

Mostra de lançamento nacional
Hugo, de Lázaro Ribeiro
Saneamento Básico – Instituto Trata Brasil, de André Pires
Sem Cerrado, Sem Água, Sem Vida, de Dagmar Talga

Mostra infantil – Fica Animado
Caminho dos Gigantes, de Alois Di Leo (Brasil)
Garoto Cósmico, de Alê Abreu (Brasil)
Insustentarte, de Thiago Ottoni (Brasil)
Le Petit Pousse, de Chaïtanne Conversat (França)
Moo Moo, de Hadi Tabasi e Rasoul Zarrin (Irã)
Os Meninos Verdes, de Rosa Berardo (Brasil)
The Trees Thief, de Rashin Kheyrieh (Irã)
Tik Tak, de Ülo Pikkov (Estônia)