RIO – A 11ª Mostra do Filme Livre (MFL) acontecerá entre os dias 1º e 22 de março no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro, seguindo para Brasília, pela primeira vez, e para São Paulo, onde já aconteceu em 2011. Com patrocínio do Banco do Brasil, a mostra, que é realizada desde 2002, bateu recorde de inscrições. Dos 801 inscritos, os cariocas poderão assistir aos 180 filmes selecionados e outros 50 convidados do que há de mais ousado na produção audiovisual independente nacional. Com exibições gratuitas, por meio de senhas retiradas uma hora antes de cada sessão, os organizadores calculam atrair cerca de 10 mil pessoas, entre as três capitais, nas ações nos CCBBs e pelas parcerias com os cineclubes.

Criada e organizada por Guilherme Whitaker, a MFL 2012 exibe longas, médias e curtas, sempre destacando filmes que fujam do lugar comum. “A mostra tem por característica exibir filmes atuais, de baixo custo e que em sua grande maioria não tiveram qualquer tipo de apoio estatal” diz Whitaker. Em contrapartida, desde sua estréia, a mostra conta com o CCBB para exibição. “O Centro Cultural Banco do Brasil acreditou na MFL desde sua primeira edição e chega à sua 11ª edição trazendo uma seleção de títulos que melhor retratam os rumos do cinema independente do início do século XXI”, diz Christian Caselli, curador do evento.

A MFL este ano teve a curadoria de Chico Serra, Christian Caselli, Gabriel Sanna, Manu Sobral e Marcelo Ikeda e tem como homenageado o cineasta baiano Edgard Navarro, que exibirá seu novo filme O Homem que não Dormia com previsão de entrar no circuito comercial em breve. Navarro, que irá nas 3 cidades participar de debates, é um daqueles membros da sétima arte que definitivamente atesta sua independência em relação às tendências e modismos do cinema contemporâneo através de sua obra.

Para esta edição, a MFL está dividida em “Panoramas Livres” (com oito sessões de curtas que passarão no cinema), “Outro Olhar” (com cinco sessões em vídeo), “Curta o Longa” (com nove longas precedidos de curtas) e diversas sessões especiais, como a “Mostrinha Livre” para a garotada, “Sessão Salvá”, em homenagem ao diretor Alberto Salvá, falecido recentemente, “Sexuada” (de temática sexual), “Mundo Livre” (com filmes feitos por brasileiros no exterior), “Pílulas” (com filmes de até cinco minutos) e “Coisas Nossas” (com filmes feitos pela própria curadoria e equipe da MFL).

Destaques desta edição

O evento carioca traz também a sessão “Curta Rio” (com filmes da cidade), “Oficinando” (filmes feitos na oficina de vídeo realizada durante a própria mostra) e a famosa sessão “Invisível” (com filmes rejeitados pela curadoria que passarão pelo crivo do apito popular).

A MFL também vai premiar 11 filmes e seus realizadores serão convidados para virem ao Rio de Janeiro para receberem o troféu Filme Livre! e conversarem com o público. Diferentemente de outros festivais, os destaques a serem premiados são escolhidos não por um júri convidado mas pela própria curadoria, que também escreve um texto inédito sobre cada filme premiado.

A maior novidade este ano será a “Cabine Livre”, montada no foyer do CCBB e que exibirá, durante todo o evento, diversos filmes em looping, sempre obras com viés mais plástico e contemplativo do que narrativo.

Debates e oficinas

Este ano estão previstos debates com o homenageado Edgard Navarro, logo na primeira semana da mostra. E o debate “Que país é este?”, sobre os problemas enfrentados pelos moradores do Porto do Açu nos últimos anos. Mais para o final do evento haverá o debate “Cinema de borda ou trash mesmo?”, sobre este tipo de cinema, que ganhará na MFL seis sessões de curtas e longas.

E a oficina de vídeo desta edição será a “Oficina do fim do mundo”, com orientação dos cineastas Petter Baiestorf, de Santa Catarina, e Christian Caselli, ambos referências na realização de filmes de baixo orçamento e muita ousadia. As inscrições vão até o dia 23 de fevereiro pelo site. A oficina é gratuita e acontecerá entre os dias 6 e 15 de março, de 13h30 às 16h30 no próprio Centro Cultural Banco do Brasil.

Mais informações no site do evento.

SERVIÇO
11ª Mostra do Filme Livre – MFL 2012
De 1º a 22 de março
CCBB RJ – Rua Primeiro de Março, 66 – Centro
Entrada franca – Com distribuição de senhas 1h antes de cada sessão