Nova Friburgo recebe, entre os dias 4 e 13 de junho, a primeira edição do festival CINEAMOR, com exibição de 40 filmes nacionais e estrangeiros que, de alguma forma, abordem o amor. Ao investir no romance, tanto da cidade como da temática dos filmes, o novo festival promete conquistar o coração dos brasileiros.

MOSTRA COMPETITIVA DE CURTAS

Quinze curtas serão exibidos dentro de uma mostra competitiva de onde sairão o vencedor na escolha do público, Troféu Coração Mole, e na escolha do Júri, Troféu Coração de Ouro. O público também terá a chance de escolher o campeão entre as três produções vencedoras do concurso de roteiro, selecionadas entre 120 trabalhos de todo o Brasil. São elas “A florista do outro lado da praça”, de Guga Caldas, “Um outro ensaio”, de Natara Ney, e “Love express”; de Patrícia Lopes e André Pellenz. O CINEAMOR promove ainda uma programação cultural paralela com atrações de música, poesia e exposições.

MOSTRA DE LONGAS

Com 25 filmes selecionados, a mostra não-competitiva de longas reforça toda a versatilidade do tema e será apresentada ao público dividida em diversas categorias:

CINEAMOR LANÇAMENTOS – as novidades do amor nas telas brasileiras:

Brilho de uma paixão (2009), de Jane Campion
Coco Chanel & Igor Stravinsky (2009), de Jan Kounen;
Cartas para Julieta (2010), de Gary Winick.

CINEAMOR SEXY – o erotismo como manifestação do amor:

9 1/2 Semanas de Amor

Diário Proibido (2008), de Christian Molina
Shortbus (2006), de John Cameron Mitchell
Lady Chatterley (2006), de Pascale Ferran
9 ¹/2 Semanas de Amor (1986), de Adrian Lynne
Eros (2004), de Michelangelo Antonioni, Steven Soderbergh e Wong Kar-Wai
Último Tango em Paris (1972), de Bernardo Bertolucci
E Deus Criou a Mulher (1956), de Roger Vadim

CINEAMOR CLÁSSICO – o amor romântico na forma mais idealizada e eventualmente redentora:

Dr. Jivago

Doutor Jivago (1965), de David Lean
Amor Sublime Amor (1961), de Robert Wise e Jerome Robbins
A Estrada da Vida (1954), de Frederico Fellini
Crepúsculo dos Deuses (1950), de Billy Wilder
Lolita (1962), de Stanley Kubrick
Um Homem e uma Mulher (1966), de Claude Lelouche
Uma Mulher para Dois (1962), de François Truffaut

CINEAMOR CLÁSSICOS MODERNOS – as últimas três décadas em alguns de seus mais expressivos filmes amor:

Quatro Casamentos e um Funeral

Love Story – Uma História de Amor (1970), de Artur Hiller
Ghost – do Outro Lado da Vida (1990), de Jerry Zucker
Romeu e Julieta (1968), de Franco Zefirelli
Quatro Casamentos e um Funeral (1994), de Mike Newell
Annie Hall – Noivo Neorótico, Noiva Nervosa (1977), de Woody Allen
Antes do amanhecer (1995), de Richard Linklater
Reconstrução de um amor (2003), de Christoffer Boe

CINEAMOR GLTB – o amor sob o olhar da diversidade, curadoria sob responsabilidade do pioneiro Festival Mix Brasil

Plata Quemada

O Pecado da Carne (2009), de Haim Tabakman
Tirésia (2003), de Bertrand Bonello
Fucking Different São Paulo (2010), de Diretor: Joana Galvão, Monica Palazzo, Max Julien, Ricky Mastro, René Guerra, Silvia Lourenço, Sabrina Greve, Rodrigo Diaz, Gustavo Vinagre, Herman Barck e Luciana Lemos
Do Começo ao Fim (2009), de Aluisio Abranches
Felizes Juntos (2007), de Wong Kar-Wai
O Direito de Amar (2009), de Tom Ford
Plata Quemada (2000), de Marcelo Pineyro

CINEAMOR BEM BRASILEIRO – várias leituras do amor a partir do olhar dos nossos cineastas:

Apenas o Fim

Histórias de Amor Duram Apenas 90 Minutos (2010), de Paulo Halm
Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo (2009), de Marcelo Gomes e Karim Anouz
Cão Sem Dono (2007), de Beto Brant e Renato Ciasca
Apenas o Fim (2008), Matheus de Souza
Quanto Dura o Amor? (2009), de Roberto Moreira
Noite Vazia (1964), de Walter Hugo Khouri
Eu Sei Que Vou Te Amar (1986), de Arnaldo Jabor
Filme de Amor (2003), de Julio Bressane
Romance (2008), de Guel Arraes
Amores (1998), de Domingos de Oliveira

CINEAMOR ROMANCE, CIÚMES e TRAIÇÕES – o amor do bem e do que nos faz sofrer

Cançoes de Amor

Ervas Daninhas (2009), de Alain Renais
Canções de Amor (2007), de Christophe Honoré
Apenas um Beijo (2004), de Ken Loach
Coração Louco (2009), de Scott Cooper
Ah! O Amor (2009), de Fausto Brizzi
Hanami – Cerejeiras em Flor (2008), de Doris Dorrie
Beijo Roubado (2007), de Wong Kar-Wai

MOSTRA DE CURTAS – A lista dos curtas traz produções assinadas por cineastas de todo o país. De São Paulo temos Ressaca, de Rene Brasil e A mais forte, de Rick Mastro. Do Rio de Janeiro, temos Ana Beatriz, de Clarisse Cardoso; Uma canção de dois humanos, de Giovane Barros; Ensaio de Cinema, de Allan Ribeiro; Vida vertiginosa, de Luiz Carlos Lacerda; Fácil como a vida, de Pedro Perazzo; Sitiados, de Marcelo Quintela e Bovnard; e O cão, de Luciano Dantas. Do Nordeste, foram selecionados Depois da Chuva, de Helton Paulino (Campina Grande); São, de Pedro Severien; e Tchau e Benção, de Daniela Bandeira (ambos de Recife), além de Céu Limpo, de Marcley de Aquino e Duarte Dias. Para finalizar, de Porto Alegre, temos Palavra Roubada, de Mirela Kruel e Felipe Diniz, e A Menina Metalingüística e o Menino Melancólico, de Guga Caldas (Brasília), também selecionado no concurso de roteiro e projetos promovido pelo festival com o filme A Florista do Outro Lado da Praça.

Mais informações no site do evento.